Emuladores, as pérolas da nostalgia


Matéria de: 14/12/2010

Seria de certo modo tolice explicar a essa altura o que são emuladores, pois materiais com tais explicações são encontrados ?em toneladas? na internet e também não é esta a minha intenção, mas acho muito valido expor a sensação de estar diante de um emulador para quem é um nostálgico assumido.

Tudo começou em 2006 com a compra de meu primeiro PC. Era bem simples, 512 MB de memória ram e HD de 80 GB. Dava para o gasto no principio então, cometi o que para mim foi o primeiro erro de quem compra um PC com um Linux estável e praticamente imune a vírus, troquei o sistema operacional pelo Windows XP. Porem nem tudo foi desastroso nessa empreitada!

Um camarada fez a formatação e instalação no computador, e de lambuja instalou dois programas para mim: O WinKawaks e o Mame 32.

A princípio sabia que teria alguns joguinhos instalados (3020 no total), mas quando olhei na lista e vi em minha frente o nome Street fighter II e cliquei sobre ele, num instante meu mundo regrediu, pelo menos em 14 anos quando em 1992, escondido de minha mãe, fui a um fliperama numa favela próxima a minha casa e vi certa aglomeração ao redor de uma das maquinas.

Quando vi um personagem de quimono branco (Ryu), trocando socos com um indiano que soltava fogo pela boca, que o pessoal chamava de ?O Macumba? (Dhalsin), fiquei extasiado com aquilo e só voltei para casa depois de longas horas admirando o jogo (e tomei uma bela surra!), mas isso não me deteve, até eu aprender jogar aquele jogo que era muito diferente do até então maravilhoso Final Fight (que deveria se chamar Street Fighter 89, mas por ser diferente, acabou virando o clássico que conhecemos e Street Fighter II nasceu então como a continuação direta do jogo de 1987).

E exatamente relembrar desse momento, me deu uma alegria tão grande, que como em poucas vezes senti o efeito magnífico da nostalgia. Abriram se para mim então as portas da emulação, depois disso baixei tudo quanto é emulador que vocês possam imaginar, Znes, Project 64...

Como nem tudo são flores, descobri que, para ter uma rom de um jogo você teria que entrar em sites nada sugestivos para menores de 18 anos.

Na época tirando o Rom Hustler, a maioria dos sites eram pornográficos e repletos de vírus, e muitos emuladores davam bugs chatos com determinadas roms. Um exemplo é o Znes que não roda o som decentemente de Mortal Kombat 2 ou Mortal Kombat 3, nem com reza brava!

Outro ponto desfavorável era que na época, quase todos eram muito difíceis de configurar, alguns emuladores tinhamos que pegar a bios do console em um site, um Plugin em outra e causava muita raiva antes de me divertir.

Sem contar que todo e qualquer jogo, tem direitos autorais, de propriedade particular, ou governamental, como exemplo o jogo Tetris, que até pouco tempo atrás pertencia a União das Republicas Socialistas Soviéticas, atual Russia.

Agora, um ponto realmente maravilhoso que temos hoje é sem duvida a tal da portabilidade, em um PSP tenho emuladores de arcade Capcom Cps1 e 2, Game Boy Advanced, Master System, Super Nintendo e Nintendo 8 bits.

No celular um de Nintendo 8 bits, ou seja, alem de relembrar meus melhores momentos diante de um console, posso fazer isso nas infernais filas de banco, ou nos terríveis meios de transporte públicos.

Então se você é apaixonado por jogos clássicos, que lhe divirtam, e não façam você surtar diante de quebras cabeças, Titãs, ou zumbis africanos da Umbrella Corporation, creio valer a pena passar alguns minutos diante do PC e fazer uma boa busca no Google.

Não entrarei no mérito de legalidade ou ilegalidade da pratica, quem desejar saber a respeito, pode pesquisar no Google sobre o assunto, mas cabe aqui, lembrar que apoio a nostalgia e o conhecimento de jogos e de forma alguma a pirataria.

Gostaria de agradecer ao Guy Rocha pela colaboração! Emuladores são uma forma bacana de resgatar momentos clássicos e conhecer jogos que você não teve a oportunidade de jogar antes.

No entanto, o Old School Gamer informa que emuladores não são ilegais, mas possuir Roms pode caracterizar ilegalidade e o Old School Gamer apenas disponibiliza informação e/ou sites que tratam do assunto sem hospedar nenhuma Rom em seus servidores e domínios.

Guy Rocha
Sou Agnaldo Rocha, casado e pai de dois filhos. Moro em São Paulo, e foi aqui que conheci o mundo dos games através dos fliperamas no suburbio paulistano, nos anos 90. Meu principal hobby é o videogame. Tenho paixão por Mortal Kombat. O jogo que mais consumiu minhas fichas e hoje em dia, tempo em meu XBox 360.

COMENTÁRIOS

Seu comentário foi enviado com sucesso!

Assim que for aprovado, será exibido aqui!

Obrigado por participar!

Infelizmente seu comentário não foi enviado.

Tente novamente e se o problema persistir, por favor, envie um e-mail: contato@oldschoolgamer.com.br