Haunted Castle - Arcade - Plataforma - 1 Jogador - Konami 1988
Por: João Carlos Alves - Em: 02/05/2012
Haunted Castle - Arcade - Plataforma - 1 Jogador - Konami 1988

A série Castlevania é sem sombra de dúvidas, uma das mais famosas e bem sucedidas franquias de jogos da história dos games.

Criada em 1986 para o MSX e ao longo dos anos para quase todas as plataformas conhecidas, a série teve seus altos e baixos, mas no geral agrada bastante aos fãs.

Um desses jogos que podemos dizer, não agradou a todos e muitos nem o consideram parte da série, é original do arcade e se chama Haunted Castle.

Lançado em 1988, Haunted Castle ou Akumajo Dracula trás muitos elementos de Castlevania e alguns elementos dos jogos seguintes da série vieram dele.

Haunted Castle, não possui a história original de Castlevania, pois logo de cara, nosso personagem, que apesar de não ter nome definido no jogo e que se parece com Simon Belmont esta se casando e tem sua esposa Serena raptada pelo conde Drácula.

Haunted Castle - Arcade - Plataforma - 1 Jogador - Konami 1988

Apesar de curto, apenas com seis fases, Haunted Castle é um jogo difícil, não possui boa jogabilidade, e se torna mais complicado ainda mais pelo fato de que você só tem uma vida por crédito.

Suas seis fases em vários momentos lembram os clássicos lugares de Castlevania como o castelo de Drácula e a torre do relógio com cenários bem construídos com exceção da segunda fase, da floresta que tem momentos confusos de transição de cenário e pisos.

Você começa numa fase ao por do sol perto de um cemitério onde zumbis, lápides, paredes amaldiçoadas, incêndios e outros inimigos complicarão sua cruzada.

Após derrotar a Medusa, você se depara com uma floresta muito sombria onde os esqueletos quando derrotados liberam seus espíritos que tentarão atingi-lo. Logo mais a frente você terá que escalar rochas e passar por rios agitados até chegar à porta do castelo de Drácula.

Haunted Castle - Arcade - Plataforma - 1 Jogador - Konami 1988

A terceira fase, onde você adentra o castelo, ouvimos a ótima musica Bloody Tears de Castlevania II Simon?s Quest. Num momento adiante, você entra num portal e acaba enfrentando Harpias num belo lugar com uma construção toda azul que brilha e clareia até que volta para o castelo após derrota-las. É surreal, sem nexo, mas interessante de todo modo. E tem também o quadro de uma mulher que chora sangue!

A fase seguinte é a das catacumbas onde você enfrentará muitas múmias e terá que fazer seu caminho pelo subsolo do castelo.

A quinta fase é a da Torre do Relógio e também possui uma bela canção, seu chefe é o Frankstein que é bem desenhado e com boa animação.

A sexta e última fase, se passa numa ponte que ligará o castelo com os aposentos de Drácula, claro que a ponte vai se destruindo atrás de você te obrigando a ser rápido na sua caminhada enquanto vê um belo cenário ao fundo com montanhas e seus reflexos num lago abaixo.

Haunted Castle - Arcade - Plataforma - 1 Jogador - Konami 1988

Os inimigos são muitos e grande parte deles, quase todos, aparecem nos jogos da série, como Ghost, FleaMan, Caveiras, Mumias, Morcegos, Corvos, Axe Armor, Merman, Harpy, dentre outros.

Os chefes são: Medusa, Bone King Dragon (um esqueleto de dragão voador), Stain Glass Knight (uma armadura possuída feita com os pedaços do vitral que se quebra), Stone Golem, Frankstein e Drácula (duas formas).

Armas primárias e especiais: Vampire Killer, Mace (Arma com uma bola com pequenas pontas afiadas) e uma espada. Já as especiais são: o bumerangue (que não volta), relógio que paralisa os inimigos por um tempo, bomba, tocha e a cruz.

As armas do jogo possuem poucas diferenças de força e alcance e a ordem de upgrade é Vampire Killer, Mace e por último a Espada que você obtém na terceira fase.

Os itens e armas não estão nas famosas velas espalhadas pelas fases, ao derrotar os inimigos você pode obtê-los bem como aos corações que lhe darão maior número de uso das armas especiais.

Haunted Castle - Arcade - Plataforma - 1 Jogador - Konami 1988
Considerações finais:

Para finalizar, digo que a minha impressão é de que a Konami, não caprichou como deveria para fazer um belo jogo num hardware melhor que o MSX e o NES que até então, tinham os jogos mais conhecidos da franquia.

Poderia ter feito uma versão mais poderosa do Castlevania do NES (inclusive mantendo o nome) e obtendo maior sucesso.

Contudo, é um jogo que mesmo não sendo badalado, com seus defeitos, rejeitado pelos fãs mais hardcores da série, vale a pena ser jogado para ao menos ser conhecido e pela boa trilha sonora.

João Carlos Alves
Old School Gamer

Desenvolvedor web, casado, moro em São Paulo e sou pai da Amandinha. Amo Final Fight acima de todos os jogos e Street Fighter II jamais será superado!
@oldschool_gamer

COMENTÁRIOS

Seu comentário foi enviado com sucesso!

Assim que for aprovado, será exibido aqui!

Obrigado por participar!

Infelizmente seu comentário não foi enviado.

Tente novamente e se o problema persistir, por favor, envie um e-mail: contato@oldschoolgamer.com.br