The Legend of Zelda - Link's Awakening - Game Boy - RPG - 1 Jogador - Nintendo 1993
Por: Johnny "ManoGalo" Campos - Em: 03/04/2010
The Legend of Zelda - Link's Awakening - Game Boy - RPG - 1 Jogador - Nintendo 1993

Um dos jogos mais vangloriados já lançados para o Game Boy, The Legend of Zelda - Link's Awakening é um dos melhores para o portátil e considerado por alguns fãs, como um dos melhores da série.

Muita gente se pergunta: Como um jogo lançado para um 8 bits portátil com 4 tons de cinza e apenas 2 botões de ação consegue ser melhor que o "A Link To The Past" do Super Nintendo? Boa história, jogabilidade, acessibilidade fácil pra compensar a falta de botões e muitas outras coisas podem responder isso.

Depois do lançamento de "A Link To The Past" que trazia de volta toda aquela magia dos jogos da série sentida pelos os que acompanham desde o lançamento do primeiro título para o NES, eles resolvem desenterrar todo aquele planejamento de lança-lo antes.

The Legend of Zelda - Link's Awakening - Game Boy - RPG - 1 Jogador - Nintendo 1993

O Game Boy, que alavancava suas vendas com o clássico Pokémon, receberia, em breve, uma versão do arquivado Zelda que seria todo reformulado. Quase que refeito.

The Legend of Zelda - Link's Awakening utilizava um sistema muito parecido com o do seu antecessor (A Link to The Past) e era um dos vários jogos da franquia que não se baseava em salvar a princesa Zelda do maligno Ganon, a qual nem sequer aparece no jogo.

É mais uma história paralela, assim como Majora Mask do Nintendo 64 e o Oracle of Ages/Seasons (Game Boy Color).

O projeto que estava guardado aparece todo refeito, com bons gráficos, trilha sonora marcante, ótima jogabilidade, vários puzzles e um enigma! Enigma? Mais adiante no review eu explico.

Tudo se passa quando Link tentava retornar para Hyrule depois de uma longa viagem em busca de conhecimento e sabedoria. No meio do trajeto uma terrível tempestade atinge o barquinho do nosso herói que tentava manter-se firme com todas as suas forças.

Diferença entre as versões do Game Boy Classic e do Color
The Legend of Zelda - Link's Awakening - Game Boy - RPG - 1 Jogador - Nintendo 1993

Esforço esse que foi em vão, pois um enorme raio destrói o precário barco.

Quando tudo se acalma, vemos a imagem de uma garota caminhando calmamente numa praia de uma ilha quando ela avista um homem deitado desacordado na praia junto a destroços do barco: Sim, é o Link!

Ela dá umas sacolejadas nele pra ver se o acorda e acaba levando-o para casa, cuidando dele até ele despertar. É aí que começa a saga! Link descobre que está na ilha de Koholint e cabe a você, jogador, a ajudar na saga Koholint afora para fazê-lo voltar pra casa.

A princípio Koholint parece idêntica a Hyrule, pois basicamente todos os monstros de Hyrule estão em Koholint.

Então, para os amantes da série antiga, nada muda a respeito de conhecimentos de monstros antigos.

Encontrando sua espada, você dá de cara com uma coruja chamada Hoot Hoot, que fica feliz por ver um herói para conseguir acordar o Wind Fish.

The Legend of Zelda - Link's Awakening - Game Boy - RPG - 1 Jogador - Nintendo 1993

Você pergunta: Como assim? Ela só fala que pra você conseguir sair de Koholint, você precisa acordar o Wind Fish (ou o Peixe do Vento), colhetando os 8 instrumentos escondidos nas 8 "dungeons" e tocando todos juntos ao pé do ovo gigantesco para poder voltar pra casa.

Nem a Ocarina apareceu tão rápido assim! Logo no começo do jogo já vem um auxilio história afora. É aí que entra o enigma do jogo! Numa certa parte do jogo, você vai ler um trecho na parede que vai dizer algo assim:

"Ao descobridor... A ilha de Koholint é apenas uma ilusão... Humanos, monstros, mar, céu... Uma cena na pálpebra de um olho dormente... Acorde o sonhador, e Koholint desaparecerá como uma bolha numa agulha... Náufrago, você precisa saber a verdade!"

Diferença entre as versões do Game Boy Classic e do Color
The Legend of Zelda - Link's Awakening - Game Boy - RPG - 1 Jogador - Nintendo 1993

Saindo do templo, Hoot Hoot lhe diz que ninguém sabe ao certo se a ilha é realmente um sonho ou não. Só o Wind Fish. Depois dessa revelação, seguir jogando sem pensar nisso é impossível. Sonho ou não?

Além de Hoot Hoot que vai lhe ajudar no essencial que é ditar as próximas direções, você ganha a ajuda do velho Ulrira, o qual te dá dicas por meio de enigmas nos postos de Telefone Koholint afora (Ulrira Hot Line!).

Os itens do jogo variam demais: De espadas de levels diferentes (a level 2 se assemelha muito com a espada do primeiro The Legend of Zelda que, com a vida cheia, arremessa um raio nos inimigos).

Braceletes de diferentes levels que te dão a força de levantar pedras, uma pena para dar pequenos saltos, um pó capaz de queimar alguns monstros ou paralisar outros e também acender tochas, o barato arco-e-flechas (pela balela de 980 Rupees), uma pá, uma bota que te dá um pique, um elixir secreto que, quando a sua vida zera, ela entra em ação e aumenta a vida toda novamente, e por aí vai.

The Legend of Zelda - Link's Awakening - Game Boy - RPG - 1 Jogador - Nintendo 1993

Pra facilitar a troca constante desses itens e compensar a falta de botões, a Nintendo colocou um imenso inventário, que é mostrado quando é pressionado START. Você pode organizar os itens de acordo com a sua preferência (como por exemplo, usar espada no botão A ou no botão B se você preferir), coisa que exigia um pouco de paciência, pois trocar itens freqüentemente é de lei no jogo.

No jogo também tem as "secret seashels". São conchas do mar que estão escondidas em vários pontos. Seja enterrada, seja escondida em arbutos, enfim...

Todas as suas conchas podem ser convertidas em alguns presentinhos (juntando no mínimo 20, a espada level 2 é sua!), trocando-as na "Seashell Mansion". Há também os "Pieces of Hearts" espalhados ilha afora.

Uma coisa essencial no jogo também são as trocas de itens.

São itens não selecionáveis, mas que podem ser trocados de personagem no jogo, e sempre no final de uma troca é algo que você vai precisar demais num certo trecho.

The Legend of Zelda - Link's Awakening - Game Boy - RPG - 1 Jogador - Nintendo 1993

Isso por um lado é animador, pois faz você conhecer melhor a ilha (A qual você pode ver o mapa dos lugares que você já passou apertando SELECT).

A jogabilidade é boa, a dificuldade é razoável (você só vai precisar gastar neurônios com os enigmas do Ulrira e "dungeons" afora). A ilha tem o tamanho suficiente para um RPG portátil.

Os comandos são respondidos rapidinhos e não exigem tanta habilidade do jogador assim. Uma coisa que facilita muito é que o Link consegue andar na diagonal.

Os constantes puzzles, enigmas e "dungeons" fazem você pensar muito antes de dar um passo pra frente, empurrar uma pedra ou gastar uma chave.

A trilha sonora desse jogo com certeza é algo que fica na cabeça. Ela é muito bem ornamentada, mudando a cada mapa que você passa.

Em alguns, uma música acelerada, no vilarejo, música calma, nas "dungeons", músicas sombrias, misteriosas. Em vários pontos de cura do jogo, música de alívio. A tradicional música tema ganha uma repaginada bem legal nessa versão de Game Boy.

The Legend of Zelda - Link's Awakening - Game Boy - RPG - 1 Jogador - Nintendo 1993

O jogo conta com uma bateria interna para salvar o seu trajeto inteiro com 3 slots disponíveis e uma habilidade um tanto que interessante da sua mão se faz necessária para se salvar o jogo: A + B + Start + Select tudo junto! Podendo assim ser salvo a qualquer momento (O ruim é que você vai parar na porta mais próximo que você saiu).

Link's Awakening ficou por 90 meses depois do seu lançamento como o mais vendido para o Game Boy Classic alcançando 3,83 milhões de unidades vendidas. Tanto sucesso resultou, em 1998, na criação da versão DX do jogo para o Game Boy Color.

Versão a qual só foi adicionada cores definidas, o ratinho fotógrafo, que tira 12 fotos de determinadas situações do jogo (Fotos as quais podiam ser impressas pelo Game Boy Printer), e uma "dungeon" especial que, depois de completo, você poderia escolher entre a roupa vermelha (que irá lhe aumentar a força) e a roupa azul (Aumenta a defesa).

The Legend of Zelda - Link's Awakening - Game Boy - RPG - 1 Jogador - Nintendo 1993
Conclusão:

Bela jogabilidade, trilha sonora e a vontade imensa de voltar pra casa e saber se essa ilha é mesmo um sonho ou não, Link's Awakening é um jogo que fez jus ao cargo de mais vendido por tanto tempo.

Com certeza um grande clássico para o Game Boy que merece ter seu mérito e ser jogado com o maior prazer.

Johnny "ManoGalo" Campos
Pequeno admirador de games antigos e rock'n roll e futuro desenvolvedor de games. Faço uns bicos consertando pcs e escrevo reviews por hobby.

COMENTÁRIOS

Seu comentário foi enviado com sucesso!

Assim que for aprovado, será exibido aqui!

Obrigado por participar!

Infelizmente seu comentário não foi enviado.

Tente novamente e se o problema persistir, por favor, envie um e-mail: contato@oldschoolgamer.com.br

Pedro Neto12/03/2011

Belíssimo game! Digno de um remake pro 3DS!

Johnny Campos17/03/2011

Até que não é uma má ideia, Pedro. Mas é provavel que os jogos com mais fama, como Ocarina of Time, a Link to the past ou até mesmo o primeiro jogo da série tenham mais chances de um remake pro 3DS

Kyo19/03/2011

Ótima análise, embora esse samba dos botões seja algo que eu não queira ver tão cedo, mas com o game boy o pessoal tinha mesmo que tirar leite de pedra.

Narok24/03/2011

Muito bom o review, comecei a jogar esse jogo várias vezes mais nunca terminei... assim que eu terminar o ffvii vou ver se me animo de terminar esse.
Parabéns pelo site.

Johnny Campos08/04/2011

Falando no samba dos botões, Kyo. Fazer isso no GBA é pedir pra levar reset no cartucho. Já passei muita raiva com isso já.

E, Narok, anime sim. O jogo é magnífico :D

E pobrigado a todos pelos elogios sobre o review. Elogios do site, agradeçam ao João Carlos